Características de alunos bilíngues: Criatividade, Referência e Participação ativa


Alunos de qualquer idade estudando num ambiente multilíngue tendem a demonstrar características diferentes dos em educação monolíngue. 
Não faremos aqui comparações entre bilíngues e monolíngues, somente as características de alunos em imersão de dois ou mais idiomas. Além disso, esse artigo é baseado em experiências e relatos.

De alguma forma, professores acreditam ser mais desafiador lecionar crianças em imersão bilíngue do que educação monolíngue. Na prática, podemos dizer que é obviamente mais trabalhoso por vários motivos como: mais horas a serem aplicadas na rotina, o currículo foge do padrão das nossas diretrizes, etc. 
O desafio vai além da aplicação da metodologia, a maior parte dele está na rotina, comportamento e na aprendizagem de duas línguas por um aluno. 
Cada professor que atua nesta área de educação bilíngue sabe muito bem do que colocaremos aqui: as características de alunos de imersão bilíngue ou multilíngue. 

Deixamos claro que essa não é uma regra e não se aplica em cem por cento dos casos. 
Alunos bilíngues questionam mais 

Se o professor que atua ou quer atuar na área bilíngue espera chegar em sua sala, ter alunos que permanecerão em silêncio, só recebendo o conteúdo, terá que mudar sua mente e rever seus conceitos sobre a “sala de aula ideal”. 

Alunos bilíngues têm uma facilidade em fazer comentários ou questionar além do que é proposto. A movimentação dessa sala passa deixar o professor como facilitador.

Lembrando sempre que não há provas científicas que crianças bilíngues são mais inteligentes, porém não há como negar que a movimentação de uma sala de aula onde duas línguas são faladas é diferente de qualquer outra. 

As atividades de alunos bilingues/multilíngues são feitas com mais liberdade e criatividade 

Obviamente não estamos falando de atividades já estruturadas, prontas, impressas ou de material didáticos. 

Quando crianças são deixadas livres para produzir algo já proposto, planejado e organizado pelos professores, elas tendem a desenvolver atividades diferentes do que esperamos. 

Como há mais professores que propõem conteúdos diferentes no currículo escolar (artes, teatro, educação físicos, iniciação musical, etc), há uma bagagem de conteúdo em cada uma deles maior do que esperamos, por isso há a necessidade de alcançar o que eles já sabem e de dar a oportunidade deles usarem suas habilidades. 

Nós como professores, devemos nos controlar para não gerenciar as atividades da nossa maneira todo tempo, acredito que uma porcentagem deva ser sempre direcionada no desenvolvimento da atividade pelo aluno, partindo de suas ideias. Alguns deles ainda nos consultarão para ver se sua proposta em fazer diferente não passou dos limites propostos. Precisamos ouví-los para que eles possam desenvolver uma capacidade em propor o diferente dos padrões, muitas vezes, estabelecido por nós dentro de sala de aula. 
Estabelecemos estes “padrões” talvez, para terminar a atividade prontamente ou não querer passar muito tempo em desenvolvimento de algo. A maioria das vezes, o que eles precisam é de tempo para pensar e fazer. O que nos educadores queremos é sempre tocar em frente e marcar o conteúdo como dado. 
O resultado de atividades propostas nesse padrão são sempre além do que esperamos. Alunos bilíngues são criativos quando motivados da forma correta. 

Alunos bilíngues usam pessoas como referência em sua língua mãe e segunda língua 

O educador que matem-se firme no propósito do uso da língua na qual trabalha, tornam-se referência em lingual 1 ou 2. Como por exemplo, alunos que foram de um professor que usa a língua inglesa em suas aulas em 2013 ainda serão vistos como refência para usar essa língua em 2016.
Seria algo na mente do aluno como: com esse professor eu falo em português, com aquele em inglês. Isso não depende da nacionalidade do professor, pelo contrário, mas na solidez deste em manter-se falando na língua em que leciona, não como um castigo, mas como um padrão já estabelecido.

Há outras mais características, porém essas são as que podemos ver em evidência na rotina escolar. 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s